SEJA BEM VINDO




Pesquisar este blog

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Menos de seis meses após assumir, Zico deixa o comando do Al Gharafa

Galinho é demitido após três derrotas seguidas. 'Agora é acertar as coisas e voltar ao Brasil para encontrar a família e pensar na Imperatriz', diz ídolo do Flamengo


Zico assina contrato com o Al Gharafa (Foto: Reprodução) Zico não é mais o técnico do Al Gharafa, do Catar. Pouco menos de seis meses de contratar o treinador brasileiro, o clube de Doha anunciou em seu site oficial nesta quarta-feira a demissão do ídolo do Flamengo.

- Deixei hoje o comando do Al Gharafa. Infelizmente os resultados não vieram e futebol ė assim. Lamento muito. Fui muito bem recebido por todos aqui, o clube sempre agiu corretamente e vou seguir em frente. Agora é acertar as coisas e voltar ao Brasil para encontrar a família e pensar na Imperatriz... - escreveu o Galinho em seu perfil oficial no Facebook, lembrando ainda o desfile da escola de samba carioca que irá homenageá-lo no carnaval.
O técnico assinou contrato com o Al Gharafa no dia 5 de agosto de 2013, por dois anos. Na terça, o time perdeu por 2 a 1 pelo Catar SC (a terceira derrota seguida) e ficou na oitava posição do campeonato do Catar, com 21 pontos em 17 rodadas, sem chances de título. O auxiliar tunisiano Habib Sadiq será o substituto do brasileiro até o final da competição.
A estreia de Zico no Al Gharafa foi em 14 de setembro, com empate de 1 a 1 contra o Ah Ali, pela liga local. No total, o time de Doha teve oito derrotas, sete empates e apenas cinco vitórias em jogos oficiais sob o comando do ex-camisa 10. No site oficial do clube, o diretor Jassim Al Mansouri explicou a demissão:
- Apesar do grande esforço do técnico brasileiro, os resultados não apareceram em muitos jogos. Mesmo assim, Zico nunca deixou de tentar o melhor. Desejamos ao Zico sucesso em sua nova fase como treinador.
O Al Gharafa foi o oitavo trabalho do maior artilheiro da história do Flamengo como técnico. Antes, Zico passou por Kashima Antlers (Japão), CFZ do Rio, seleção japonesa, Fenerbahçe (Turquia), Bunyodkor (Uzbequistão), CSKA (Moscou), Olympiacos (Grécia) e seleção do Iraque.

Fonte :http://globoesporte.globo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário